Tópicos

domingo, 7 de novembro de 2010


POETA A. J. CARDIAIS!





ÔXUM

Ôxum, minha menina,
minha deusa faceira,
abre em mim tua cachoeira
e lava minha alma
de tanta sujeira.

Ôxum, minha rainha,
Deusa da água doce.
Molda-me como se eu fosse
uma das tuas pedrinhas.

Leva-me no teu leito.
Acolhe-me em teu peito.
Nina-me com o teu balançar...

Eu vou dormir sossegado
pois sei que estou amparado.
Ôxum, não me deixa naufragar.

A J Cardiais




APELO A MEUS DESINFORMADOS EM FAVOR DA POESIA *

Leiam Manuel Bandeira
leiam Carlos Drummond
leiam Ascenso Ferreira...

Leiam Vinícius de Moraes
leiam Manoel de Barros
leiam outros e outros mais...

Depois leiam A J Cardiais.
Não é nenhum poeta novo,
ele é um produto dos Poetas Marginais.

Com uma caneta na mão
atira em qualquer direção
em que estejam os seus rivais.

* Parodiando o título do poema de Drummond
"APELO A MEUS DESSEMELHANTES EM FAVOR DA PAZ"

A J Cardiais

.

Um comentário:

A.J. Cardiais disse...

Oi, sou eu, tô inaugurando este bolg. Que maravilha... Eu tô mim sentindo o tal... Obrigado Kinda, você é demais. Beijos