Tópicos

sexta-feira, 4 de março de 2011



PEQUENAS GRANDES PÉROLAS!


* * * * *
Temor

Tenho medo das sombras,
Que vagam nas consciências...
Tenho medo das idéias,
Que fazem a maledicência...

Tenho medo do hipócrita,
Do falso e do arrogante.
Tenho medo daquele
Que se diz auto confiante...

Tenho medo da fera
Que os seres deixam escapar...
Tenho muito mais medo de gente
Do que da fúria do mar.

Tenho medo do falso amigo,
Mas não temo o inimigo.
Um inimigo declarado
É melhor que disfarçado.

Tenho medo, sim, tenho medo,
De magoar, ofender...
Tenho medo, muito medo,
De fazer alguém sofrer...


Jane Moreira


* * * * *



Você me esnobou


Palavra não lhe bastou
Sentimento não explica
Ato não lhe convenceu
Nada que fiz lhe justifica

Fez pouco caso de mim
Esnobando o meu sentir
Pisoteou o meu jardim
Pétalas ruíram a me ferir

Agora no meu silêncio
O meu amor, não freia
Só faz acender, creia!

Meu anseio é sagrado
Força que me faz seguir
E ninguém me fará cair.

ღRaquel Ordonesღ


* * *
"OS LÍRIOS DO CAMPO".

"Quão belos são os lírios do campo!
Em suas pétalas perfumadas
Trazem o brilho do pirilampo
Das grandes noites enluaradas...

Nos dias de luz, de sol escampo,
Os lírios são como doces amadas:
Reflorescem felizes, no campo,
Pelo azul da Luz, são sublimadas...

“Não tecem, nem fiam”, mas são belas!
Vestem-se de coloridos sóis.
Nem Salomão se vestiu como elas
Nas tardes de pompas e arrebóis...

Os lírios se vestem de mil cores...
Os brancos traduzem a pureza.
Os demais são belos, multicores,
Para trazer brilho à Natureza...

Os lírios, em sua sã beleza,
Não se preocupam com o amanhã...
Deus o semeia na natureza
P’ra nossa vida ser mais louçã...

Se Deus cuida dos belos lírios
Com desvelo e inefável ternura,
O que Ele não fará em delírios
De amor por nós, suas criaturas?

Portanto, desprezemos o Ter!
Dinheiro não é tudo na Vida.
Vamos valorizar o nosso Ser
Para uma futura vida merecida!

Somos mais que pássaros e lírios,
Pois somos filhos do Deus de Amor!
Brilhemos, portanto, como círios,
Para honra e glória do Salvador!"


J. Udine


* * *


LIVRO l

Manuscritos começaram
páginas uma por uma
Egípcios, em papiro
ses registros propagaram.
Chineses, hábeis gravadores
já tinham papel e nanquim
ideogramas retrataram...
No pergaminho ilustrado
pelo desenho do tempo
a arte imprime as marcas
vem ciência e religião
remando na mesma barca.
Xilogravura é o pricípio
da escrita medieval...
Imprensa com tipo móvel
miniaturas ilustradas
iluminuras sagradas.
Capitular era a letra
que iniciava o texto
ricamente decorado
bem desenhado nas margens.
Por não serem alfabetizados
indispensável, as imagens.

Gladis Deble


* * *
Um dia vazio

Tem dias que eu não quero dizer nada.
Às vezes me canso desse ato solitário,
Adentrar em meu quarto
Olhar o mundo, ouvir os cantares do vento
Ou sentar a minha escrivaninha.

É que gosto de ficar como folhas ao vento,
Saltitando livre de qualquer compromisso
sem lugar determinado para ancorar sentimentos,
deixar-me levar pelos comandos da natureza,
voando lentamente em meu suposto dia vazio.

O vício é coisa séria,
De repente é como se eu ouvisse
Um grito, um convite, ou qualquer
Coisa que me impele a empunhar
A caneta e dar cabo dessa bobeira.

E toda essa vadiagem
Caiu na inutilidade,
útil e significativo passou
a ser o desejo de voltar à
minha escrivaninha.

Depois do amor,
Haverá melhor companhia
Senão rabiscar uns versinhos
Mesmo que não sejam
Tão elegantes?


Diná Fernandes


* * *
Descompasso!.

A cada passo
repasso amor,
no descompasso
da forte energia.

no compasso
de minh'alma,
trigueira e ágil,
descompasso em amor!

velozmente passo,
no descompasso de amor,
retenho logo no laço,
o passo, que faço, compasso
de um único amor!

Godila Fernandes


* * *

Mulher, um Ser Polivalente

Mudanças acontecem em todos os segmentos.
E com a mulher, não é diferente.
Um dia elas arregaçaram as mangas,
Abraçaram a coesão, uniram-se como carne e unha
Em busca de resgatar a merecida dignidade.

Ser mulher é priorizar seus distintos atributos,
Sua força e capacidade de mostrar para o mundo
Que não é apenas um ser que nasceu para procriar,
E sim para fazer valer seus direitos de “ser humano”
Pensante, guerreira e destemida, conquistar espaços
Igualmente, sem, contudo, perder a sua graça e beleza.

Os machões as chamam de sexo frágil,
Pretexto descabido para colocá-las em posição
de subserviência. O jogo virou, a consciência acordou.
Qual homem seria capaz de desempenhar tantas
Funções, especialmente gestar, parir e criar?

Ah! Meus senhores, não vêem que estão
Perdendo as escravas? Atentem para o
grito feminino, submissão para nós,
hoje é coisa do passado.

Diná Fernandes


* * *
E SE CHORAR RESOLVESSE...

Há pessoa que sequer conheço
que está profundamente triste
chora muito, inconsolável
pela perda de um familiar
e precisa desabafar
com alguém

Se um amigo esta chorando
ofereço o meu ombro
ou a minha companhia
e meu consolo
faço com diplomacia
com ternura nessa hora de agonia
uso de paciência
para consolar alguém
pronuncio palavras mudas
mas que dizem muito
e espero, compreendidas

no momento do adeus
das lágrimas derradeiras
das últimas Ave Maria
se chorar resolvesse
eu também choraria.


Joseph Dalmo

.

2 comentários:

dinaaciganinha disse...

Passando p/agradecer o destaque dos meus textos aqui postados! Honra-me fazer parte dessa familia blogueira PGP.

bjss Kindinha!

Raquel Ordones disse...

amo de mais tudo isso, afff!!!


beijos kindalinda!!!!