Tópicos

sábado, 20 de março de 2010

DA MARATONA POÉTICA "SEMANA DA POESIA"

Parcerias que versaram sobre:

Criei a poesia


Criei a poesia
com um gesto de caneta
deitei-a com carinho
num ninho na prancheta.

Dei-lhe uma rima doce
pelo bico da pena
depois, como se fosse
chamei-a de Poema.

Meus traços desenhados
Em sonhos versados
Senti o meu cerne
Alma e epiderme

Foi o momento raro
Criei-me em poesia
O peito num disparo
Rendi-me à fantasia...

Rui E. L. Tavares & Michelle Portugal



Raios de poesia!


a poesia ilumina
guia
por onde quer
que se vá.
de mãos dadas
com os versos
vamos para qualquer
lugar...

luz que invade
o ser
nossa mente
a transbordar.
são raios
que viajam
outros
fazem recordar...

fonte não só de luz
mas de calor
e amor intenso
no coração.
ao escrever e ao ler
tudo se concretiza
e desestabiliza
a emoção...

a poesia gera a luz
a luz, o saber
onde tudo pode renascer
ou se recriar.
se há luz, há vida
se há vida, é divina
e, a todos, pode abençoar.

ღRaquel Ordonesღ& Janete do Carmo



Raios de poesia!


A poesia me ilumina,
me guia.
Por onde quer
que eu vá.
de mãos dadas
com o versos.
Vou para qualquer
lugar...

Luz que invade
meu ser.
Minha mente
a transbordar.
São raios
que viajam
outros me
fazem recordar...

Levam-me ao passado
num repente.
Lampejos de luz
no meu interior.
Uma força
grandiosa,
esplendorosa
que se chama amor...

Vínculos que nos unem
tênues claridades.
Frêmitos de inspiração
numa fração de dia.
Fulgor
extasiante
num instante
em raios de poesia!

ღRaquel Ordonesღ& Rui E L Tavares


Raios de poesia!

Levam-me ao passado
num repente.
Lampejos de luz
no meu interior.
Uma força
grandiosa,
esplendorosa
que se chama amor...

Vínculos que nos uniram
tênues claridades.
Frêmitos de inspiração
numa fração de dia.
Fulgor
extasiante
num instante
em raios de poesia!

Mas, num piscar de olhos
volto ao presente.
E, da intensa luz,
sinto, agora, o calor.
Um abraço
acolhedor,
chama imensa
explodindo em emoção...

Laços eternos
na ternura dos versos
casam os nossos sentimentos.
Num impulso,
penso no futuro
como raios de estrelas
que não mais existem
mas ainda vemos o seu brilho
nosso raio infinito!

Rui E L Tavares & Janete do Carmo


Meus Momentos de Inspiração!

Hoje amanheci nascente, latente...
pulsante coração...não arrebente...
Resguarda tuas luas, docemente
caminha calmamente por entre folhas

E o cantar de uma sabiá ao longe
denota a beleza deste amanhecer
fazendo os versos meus brotarem
como água clara, límpida e rara

De uma fonte límpida e cristalina
que se faz viva, pulsante e saliente
vasando por farta vertente
Em Poemas, rebentos da poesia

Escorrendo profusos pela mão
que deita-se em perfumado ninho
para derramar no pergaminho
meus momentos de inspiração.

Marcia Poesia de Sá & Rui E L Tavares


Poesia luz

Poesia
show de Luz
Magia
Que seduz!

Brilho
do coração
é trilho
Da emoção!

Neon
das palavras
Vermelho
das lavas...

Mistério
na fonte
Leva-nos ao céu
através da ponte...

Luz e calor
vibração!
Paraíso dos poetas
Aspiração!

ღRaquel Ordonesღ & Janete do Carmo


Hoje

Hoje comi algodão em emoção
acordei doce...encantamento da razão

Hoje o coração está quente...
ebulição...borbulhas de amor
pura emoção

Hoje escrevo o mais lindo poema
nas linhas úmidas
de teu verso em explosão

Hoje me vi vestida em poesia
Raios e imaginação
Me brotou o sorriso
Iluminou o coração

Hoje quero adormecer
No calor da poesia.
Quero embrenhar
Na noite de sua magia

Márcia de Sá / ღRaquel Ordonesღ


Hoje...

Hoje comi algodão em emoção
acordei doce...encantamento da razão

Hoje o coração está quente...
ebulição...borbulhas de amor
pura emoção

Hoje escrevo o mais lindo poema
nas linhas úmidas
de teu verso em explosão

Hoje eu sou fagulhas de poesia
que faíscam
nas batidas do coração...

Hoje estou doce como puro mel
jorrando do favo
no meu espasmo de ilusão

Hoje eu sou a luz das estrelas
sou todas as energias do Universo
numa só cacimba de inspiração!

Marcia Poesia de Sá & Rui E L Tavares


LAÇOS ETERNOS


Mas, num piscar de olhos
volto ao presente.
E, da intensa luz,
sinto, agora, o calor.
Um abraço
acolhedor,
chama imensa
explodindo em emoção...

Laços eternos
na ternura dos versos
casam os nossos sentimentos.
Num impulso,
penso no futuro
como raios de estrelas
que não mais existem
mas ainda vemos o seu brilho
nosso raio infinito!


Retorne
esplendorosa poesia
afagada num gesto de amor
deitada em meu colo
conta pra mim teus segredos
diz pra mim qual o tema
seja minha parceira
pela vida inteira
tu o meu elo encantado
permaneça assim do meu lado


Acende poesia
esse fogo que arde
queima irradia
traz pra mim num cometa
risque o céu com tua luz fulgurante
encha o meu peito amante
de versos em declamações
as mais sublimes emoções
que eu pra ti ofertaria

sim... minha afável poesia


Janete do Carmo & Pedro Costa


A poesia foi mais forte



Inseriu-se lentamente
num toque de desassossego
E o leitor sentiu-se tonto
Com medo do brinquedo

A poesia fez-se luz
Brindava ao puro amor
Retirava espinhos de dor
Abria sorrisos espontâneos

Via que nada precisava temer
O seu coração foi inundado
Pelo brilho da poesia
Com sua luz encantada

Feliz sentiu-se o coração
Num passe de mágica flutuou
E na inebriância das palavras.
Seu imo partiu...viajou!

Anorkinda /ღRaquel Ordonesღ



Ca dentro

Inseriu-se lentamente
num toque de desassossego
E o leitor sentiu-se tonto
Com medo do brinquedo

A poesia fez-se luz
Brindava ao puro amor
Retirava espinhos de dor
Abria sorrisos espontâneos

Brincava com versos na chuva
saltava corda ao sol...
repintava as re leituras
em poesia de arrebol

Campo claro, noite escura
em cascatas de estrelas...
madrugada se esconde
manhã raia na areia

Anorkinda e Márcia Poesia de Sá


NUANCES


Inseriu-se lentamente
num toque de desassossego
E o leitor sentiu-se tonto
Com medo do brinquedo

A poesia fez-se luz
Brindava ao puro amor
Retirava espinhos de dor
Abria sorrisos espontâneos

Velejava na mente dos poetas
nas ondas do amor em versos
transpunha oceanos
balançava no amor expresso

Vertidas paixões, inspirações
múltiplas ideias riscavam o ar
arte emoções canções a voar
quimeras e transformações

lúdico processo, em divinas matizes


Anorkinda & Pedro Costa


Luz

Linda palavras,
Unidas num verso
Zoam...

Luz a seduzir
Universo de emoção
Zumbido

Laços dispersos
Um único arremate
Zênite

Lembrança dos astros
Unidos em constelação
Zodiacal

ღRaquel Ordonesღ & Janete do Carmo


DE REPENTE, A POESIA!


Inseriu-se lentamente
num toque de desassossego
E o leitor sentiu-se tonto
Com medo do brinquedo

A poesia fez-se luz
Brindava ao puro amor
Retirava espinhos de dor
Abria sorrisos espontâneos

Mas o medo não impedia
Toda a ousadia de tentar
E as palavras borbulhantes
Explodiam dele sem parar

E soltos os versos formavam
Estrofes em profusão e finalmente
Nascia assim uma linda poesia
De outra maneira e de repente!

Anorkinda / Marlene Caminhoto Nassa




“COLORINDO” O AMAR


Hoje amanheci nascente, latente...
Pulsante coração...não arrebente...
Resguarda tuas luas, docemente
Caminha calmamente por entre folhas

E o cantar de uma sabiá ao longe
Denota a beleza deste amanhecer
Fazendo os versos meus brotarem
Como água clara, límpida e rara

Escorram então esses versos ligeiros,
Polindo-se nas pedras, seixos e não pára
E que as palavras lavadas nessa água doce
Espalhem nosso amor na corredeira

E quando despencarem pela cachoeira
Cantem poesia e façam arco íris no ar
E que a beleza dessa manhã tão maneira
Possa colorir esses versos e o nosso amar...

Márcia Poesia /Marlene Caminhoto Nassa


TONALIDADES


Essa luz que rasga o céu de ponta a ponta
Carrega um poema dentro de si, já pronto
Dá ao poeta que os seus versos pesponta
A tonalidade dum brilho que o deixa tonto

O menestrel inspirado abre su'alma em cores
Ajuntando todos seus amores dispersos
Entrega a eles buquês e arranjo de flores
Feitos com a ternura dum soneto em versos.

Claridade em seu vermelho coração desponta
Em um raro prazer, inebriante é a leve emoção
Realidade viajante, um mundo de faz de conta

Cores diversas nesse céu, vibrante de amores
Estrelas, vento a soprar, raio de sol de poesia
E o verde da esperança misturado aos odores.


Pedro Costa / ღRaquel Ordonesღ


TONALIDADES (ou MORRER SONETO)


Essa luz que rasga o céu de ponta a ponta
Carrega um poema dentro de si, já pronto
Dá ao poeta que os seus versos pesponta
A tonalidade dum brilho que o deixa tonto

O menestrel inspirado abre su'alma em cores
Ajuntando todos seus amores dispersos
Entrega a eles buquês e arranjo de flores
Feitos com a ternura dum soneto em versos

E a profusão de cores dessa flor verso
Derramada em luzes desse amor disperso
Eleva minha alma em sintonia ao universo

E esse poema em mil cores já envolto
Aos poucos ganha autonomia, e solto,
Vai morrer soneto, em algum mar revolto...

Pedro Costa e Marlene Caminhoto Nassa



LUZ LAMENTO

Linda palavras,
Unidas num verso
Zoam...

Luz a seduzir
Universo de emoção
Zumbido

Limiares rompidos
Ungida canção
Zomba de mim

L amento doído
Único que resta
Zelando por mim .

ღRaquel Ordonesღ e Marlene Caminhoto Nassa



Dança com luzes

Visto a fantasia da poesia
E me ponho suave a dançar
Pois quem sabe não encontro
Alma gêmea para sonhar?

Não dá para se perder o tom
Esse baile é de todas as matizes
E das palavras brotam cor ou som
Vou pintar uma tela com o que dizes

Elevo os olhos ao céu do coração
E dele sai à luz, perfeita claridade
Meu ser em amarelo ouro faz clarão
Todas as tintas, tons em diversidade.

O brilho se faz em mim resplandecente
Com cor, com vida, e com muito calor
Sinto os raios de vida na veia latente.
E a luz me faz viver na verdade do amor

Marlene Caminhoto Nassa / ღRaquel Ordonesღ



Um comentário:

janete disse...

Obrigada, a poesia que há em mim agradece! Tudo perfeiro, mais que perfeito. Nosso verbo é poetar, mas todos os adjetivos são poucos para determinar o que nos substantiva. Beijos a todos os parceiros e poetas.